Blog

Acompanhe muito mais da Radiograf em nosso blog

Quando se fala em tratamento é essencial fazer exames prévios para analisar plenamente a situação atual dos pacientes. E como consequência, planejar e verificar qual a melhor metodologia a ser utilizada.

Por isso é muito importante que o profissional solicite esses exames.

Em função disso, e com o intuito de esclarecer todas as dúvidas, no post de hoje vamos apresentar os principais exames que devem ser feitos para tratamento com o invisalign.

Os cirurgiões-dentistas convivem com o obstáculo de diagnosticar trincas e fraturas radiculares devido aos sinais clínicos e radiográficos pouco específicos, o que é essencial para determinar o prognóstico e a conduta apropriada para o dente, evitando dor e estresse ao paciente. Entre algumas possíveis causas dessas lesões que acometem as raízes tem-se: algum trauma físico, perturbações oclusais, estresse mastigatório causado por hábitos não relacionados à execução das funções normais do sistema estomatognático, perda excessiva e progressiva de estrutura radicular devido a reabsorções patológicas, complicações durante o tratamento dos canais radiculares e instalações de pinos metálicos fundidos de modo insatisfatório.

Primeira fase da digestão, o processo mastigatório é uma das funções mais essenciais do sistema estomatognático, formado por estruturas bucais com participação intensa da mandíbula. No entanto, é preciso ter uma mastigação correta para conseguir triturar os alimentos e digeri-los de forma adequada. Pensando nisso, no post de hoje explicaremos por que mastigar corretamente é indispensável para a saúde bucal.

Além disso, o conteúdo detalha quais são os sinais de uma mastigação inadequada — lentidão ao mastigar, dificuldade de respirar, engasgos frequentes, problemas gastrointestinais etc. — e o que essa disfunção pode gerar no organismo. Por fim, o texto mostra como mastigar de forma saudável e o que fazer ao sentir incômodos durante o ato.

Ficou curioso com o tema? Comece a leitura agora e tire as suas dúvidas sobre o assunto!

É bem provável que você já tenha escutado alguém falar que usar água oxigenada na boca é bom para isso ou aquilo, não é mesmo? O peróxido de hidrogênio, como o produto também é conhecido, é um desinfetante de uso local e realmente tem muitas finalidades.

No entanto, é preciso ter cuidado! Nem sempre as receitas milagrosas com água oxigenada na boca dão certo. Pelo contrário, em muitos casos elas podem até mesmo fazer mal para a sua saúde.

Por isso, é importante sempre usar o produto com cuidado, de preferência com a orientação do seu médico ou dentista. Afinal, os profissionais de saúde estudaram para isso e sabem quais os casos em que os medicamentos e produtos podem ser utilizados ou não.

A prótese é um item essencial para a reabilitação da perda de elementos dentários e ajuda muitas pessoas quando o dentista avalia a sua necessidade. A alternativa é muito eficaz, porém, como todo procedimento bucal, exige alguns cuidados básicos para que cumpra seu objetivo e mantenha a saúde em dia.

A limpeza da prótese dentária é um ponto extremamente importante. Saber limpá-la de forma correta pode evitar uma série de problemas, como mau hálito, formação de placa bacteriana e até mesmo infecções nos tecidos orais. Além disso, a higienização garante a boa conservação da peça e, consequentemente, sua maior durabilidade.

Pensando nisso, separamos algumas dicas importantes sobre como deve ser feita a limpeza de prótese dentária em casa. Confira e saiba mais sobre o assunto!

Você sabia que a saúde dos dentes também inclui a gengiva e os tecidos que dão sustentação a ele? Quando somos descuidados com a higienização bucal, as bactérias podem atingir não só o dente, mas também o osso de sustentação. Isso pode ocasionar a perda de massa óssea bucal, situação que pode levar à perda também do dente.

Uma limpeza bucal precária é apenas um dos fatores que causam a diminuição desse suporte ósseo; por isso, é fundamental estar atento aos sinais desse problema e fazer o acompanhamento periódico com o dentista.

Confira nosso post e entenda o que é perda de massa óssea bucal, suas causas, como prevenir o problema e quais os tratamentos disponíveis.

Você já sentiu um estalo na mandíbula? Isso pode acontecer em várias situações do dia a dia, como quando você boceja ou mastiga algo. Os ossos dessa região não entram em contato um com o outro, pois existe o disco articular, estrutura responsável por evitar o atrito entre eles.

Quando a posição desse disco não está correta, os estalos são emitidos. Ao mastigar, fazendo com que a estrutura volte abruptamente para o lugar, o ruído é ocasionado. Por isso, os estalos são sinais de que há uma alteração funcional ou estrutural na mandíbula, como bruxismo ou disfunção temporomandibular.

Neste post, mostraremos quais são as principais causas dos estalos na mandíbula. Confira!

Vamos tirar todas as suas dúvidas sobre Sorriso Gengival - O que é, as suas causas, como corrigir e as vantagens e desvantagens da cirurgia gengival.

O que é um sorriso gengival?

Sorriso gengival é a exposição excessiva da gengiva durante o sorriso. Algumas vezes, o caso é tão severo que a gengiva aparece numa posição de repouso, sem sorrir.

O tratamento canal é, certamente, um dos procedimentos bucais mais temidos pelos pacientes. Afinal, quem nunca ouviu dizer que o procedimento é doloroso, têm um pós-operatório complicado e outras histórias? Mas, se você está pensando em desistir por conta disso, saiba que graças aos avanços tecnológicos, fazer um canal está longe de ser um incômodo. Para entender melhor sobre o assunto, reunimos as últimas novidades da odontologia que podem tornar o tratamento mais seguro e eficaz.